mapa anual de remoinhos, desde 07 de Junho de 2008
ip-location
HELP TIBETE!
opiniões sobre tudo e sobre nada...
Segunda-feira, 16 de Novembro de 2015
Refugiados

Ainda não chegaram, mas já há muitos que veem na sua chegada tempos apocalípticos! As notícias de atentados terroristas, alegadamente originários do mundo árabe, e perpetrados alegadamente por membros árabes, não melhora a situação. Outros há que defendem primeiro a ajuda aos nossos e só depois aos outros. Enfim, há um sem fim de posições, tendo todas algo em comum: a má vontade, o medo, a desconfiança… mas tudo acabará, espero eu, quando se conhecerem as pessoas e a sua terrível realidade mais de perto e quando perceberem como podem ajudar a nossa sociedade.

Quem quer sair do seu país? Só a guerra, o terror e a pobreza gerada por políticas economicistas que se centram nos lucros e não nas pessoas. Estas são talvez as principais razões que levam pessoas a deslocar-se no limite do desespero na tentativa salvar as suas vidas. Não havendo uma solução encontrada para o seu país que promova a paz, uma vez que as várias facções internas estão apoiadas por países estrangeiros, não lhes resta outra solução senão a fuga ou a morte.

Virão estes refugiados, que fogem da guerra, com vontade de a implementar noutros países?

A ideia de que virão possíveis terroristas integrados nesses conjuntos de refugiados, não me parece muito viável embora nada seja impossível. Mas, mais uma vez, não me parece que quem foge da guerra, a queira implementar nos países que os acolhem. Seria mais do mesmo. Não faz sentido. Quem promove a guerra não a viveu, e teve tempo para assimilar uma quantidade de idiotices capazes de os levar a ver nos irmãos europeus inimigos mortais. E revela falta de visão. Não é o cidadão comum que cria políticas capazes de prejudicar os seus países. São as políticas que defendem interesses particulares. Sempre há sido assim.

O perigo para a Europa não vem de fora mas de dentro. Não nos esqueçamos que a fuga maciça de pessoas, aliada às notícias de atentados, faz com que o sentimento de insegurança domine muitos europeus, promovam sentimentos como o medo e o ódio, e dominem a pessoas menos informadas, o que promove as fileiras de votos dos partidos de extrema-direita que vivem disto mesmo. A má vontade está a criar barreiras a leste e o medo faz florescer políticas de exrema-direita. E a extrema-direita não resolve nada que a democracia não resolva. Aquela limita-se a passar uma ideia falsa de segurança que a democracia ainda não conseguiu passar com o mesmo sucesso, (embora a História tenha posto a vitória sempre do lado das democracias, na história moderna). Só torna possível a sua ambição de poder com tudo o que de negativo arrasta. Ponhamos os olhos no fundamentalismo, seja ele qual for e tome a forma que tomar, e pensemos se queremos isso para as nossas vidas.

Para os que defendem que devemos primeiro ajudar os nossos… Isso não deveria ser de agora mas de sempre e só agora pensamos nisso? Irá este “estado de sítio emocional” alarmar-nos a ponto de avaliarmos a situação de forma deficiente e injusta? Far-nos-á ela esquecer a nossa própria herança histórica muçulmana? É em tempos de crise como estes que nos definimos enquanto povo. É em tempos de crise que mostramos o que valemos… ou o que não valemos como povo!



publicado por fatimanascimento às 00:21
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mapa mensal desde 7 de Junho de 2008
ip-location
mais sobre mim
contador
Free Web Counters
Free Counter
Agosto 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

sociedade e desigualdade

“Vai abrir a porta, filha...

Verdade, jornalismo e… co...

Refugiados

Esquerda unida

Evolução

Eleições e pensamento

Fiadores

Nova forma de trabalho es...

Combater a natureza com a...

arquivos

Agosto 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Devemos ser mesmo maus na...

A manifestação de Braga

links
leitores on line
online
URGENTE!
www.greenpeace.pt
sapo
blogs SAPO
subscrever feeds