mapa anual de remoinhos, desde 07 de Junho de 2008
ip-location
HELP TIBETE!
opiniões sobre tudo e sobre nada...
Terça-feira, 1 de Novembro de 2011
União europeia: a que preço?

(Atenção, hoje publiquei 3 posts seguidos)

 

Li um artigo de opinião que me pôs os cabelos em pé. Literalmente! Vou acreditar no que diz, não me passaria pela cabeça fazer o contrário. Afinal, quem escreve sabe o que diz, não inventa. A invenção só serve para a ficção, nada mais, diz um dos prémios Nobel da Literatura e eu concordo com ele. Contudo, a realidade e a ficção andam a par. Afinal, muitas vezes, servimo-nos da ficção para colocarmos nela tudo quanto não temos coragem de assumir na vida. E cada qual tem as suas razões. A verdade é que o espectro ditatorial não parece ter-se perdido no tempo. Parece cada vez mais vivo e presente do que, à primeira vez, poderíamos supor. Afinal, a segunda guerra mundial e as ditaduras que estiveram associadas a ela não estão assim tão longe no tempo. Muitas pessoas que viveram naquela época e se sentiram atraídas por aquelas filosofias, e acabaram por ganhar com elas, ainda estão vivas. A questão é que quem tem dinheiro é quem investe na política. E sabemos quanto o poder financeiro tem influência na política! E sabemos também que há muitos políticos de extrema-direita que vivem encapuzados com outras cores políticas! O problema é que todas as ditaduras tiveram fileiras de jovens aprendizes que teriam como objectivo a continuação dessa ideologia. Todos estão vivos, mas não se manifestam. Deixam isso para os mais desinquietos, pertencentes a movimentos de extrema-direita que acabam por atrair para si todas as atenções. Mas o problema é que os mais perigosos (se é que há pessoas mais perigosas, diria antes cautelosas) se encontram camuflados. Não lhes interessa dar nas vistas. Mas continuam a defender os seus queridos ideais. Ora, numa Europa sem fronteiras, movimentam-se ainda mais depressa e discretamente. Depois, há muitas espécies de guerras. E a guerra económica é uma delas. Não deixa de ser uma forma de subjugar a Europa. O país que mais ganha com a União Europeia é a Alemanha cuja balança comercial é largamente vantajosa para ela. O mesmo não se pode dizer dos outros países. O impacto desastroso que a Troika está a ter nos países economicamente mais frágeis, faz com que estes se arruínem. E depois de arruinados, o que vai fazer a Alemanha? Tentar impor-se nestes países? Como? Tratando-os como colónias? O que certos alemães não percebem (alguns dos mais ricos) é que, seja de que natureza for essa guerra, não vão conseguir impor-se ou vencer de forma alguma. Porquê? Porque embora os governos não percebam ou não queiram perceber, há sempre alguém que consegue ver para além do imediato e que lhe querem pôr à frente dos olhos. Podem originar uma guerra que lhes vai sair bastante cara, para se tentarem impor, mas não vão conseguir. Há uma citação de Hitler que muitos podem seguir mas que, para mim, por exemplo, não faz sentido e que defende que “não é muito inteligente imaginar que numa casa tão apinhada como a Europa, uma comunidade de povos seja capaz de manter diferentes sistemas legais e diferentes conceitos legais durante muito tempo”. Quem defende isto não sabe, nem imagina ou quer saber o que é a democracia. Só por si esta afirmação evidencia uma falta de inteligência a toda a prova. Evidencia muito mais: um homem ganancioso que não se importa de defender seja o que for, desde que os seus interesses, ainda que megalómanos, sejam protegidos. Será que ainda há pessoas, na Alemanha, capazes de querer subjugar a Europa se ganharem com isso? Não me admiro nada. O que não entendem é que há pessoas, no mundo inteiro, que preferem morrer a viverem subjugadas seja ao que for e a quem for. E a Europa não é excepção. Não hesitou em pegar em armas para se defender da Alemanha nazi, não hesitará em fazer tudo novamente em nome da liberdade e da dignidade dos países que a compõem. (Veja-se o papel da resistência francesa dominada pela força nazi)Talvez sejam as políticas economicistas como a Troika que venham a pôr um fim à União Europeia já anunciado muitos anos antes por Daphné du Maurier, numa das suas obras. E não é preciso ser-se um génio para compreender isso. Afinal, e como a História já provou, tudo quanto é fruto da vontade política não é duradouro. O povo, ao contrário do que uma pequena minoria pensa, não é parvo. Tarde ou cedo, ele percebe tudo. E, geralmente, nunca é tarde.



publicado por fatimanascimento às 11:42
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mapa mensal desde 7 de Junho de 2008
ip-location
mais sobre mim
contador
Free Web Counters
Free Counter
Agosto 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

sociedade e desigualdade

“Vai abrir a porta, filha...

Verdade, jornalismo e… co...

Refugiados

Esquerda unida

Evolução

Eleições e pensamento

Fiadores

Nova forma de trabalho es...

Combater a natureza com a...

arquivos

Agosto 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Devemos ser mesmo maus na...

A manifestação de Braga

links
leitores on line
online
URGENTE!
www.greenpeace.pt
sapo
blogs SAPO
subscrever feeds