mapa anual de remoinhos, desde 07 de Junho de 2008
ip-location
HELP TIBETE!
opiniões sobre tudo e sobre nada...
Segunda-feira, 3 de Outubro de 2011
Círculo vicioso

Há empresários e empresários. Há empresários e patrões e há patrões que são empresários e empresários que são patrões. A diferença não reside só na designação, mas também no comportamento. Para muitos patrões a empresa é só um meio para enriquecer e não um fim em si mesmo. Passo a explicar. Há empresários que ficam cegos com o dinheiro ganho com as vendas da empresa e não olham a gastos ainda que, para tal, tenham de desfalcar a própria empresa. E isto parece, infelizmente, acontecer mais do que nós temos conhecimento. O que acontece? As empresas desfalcadas pela má gestão patronal acabam por dar sinais de falência. O estado tem conhecimento disso e, para evitar o encerramento das mesmas, resolve investir nelas o dinheiro dos impostos. O patronato, cuja mentalidade não mudou, continua a desfalcar a empresa, acabando por desaparecer esta e o dinheiro público nela investido. Mas esta é a forma mais simples de se resolver o problema porque muitas das empresas andam nisto anos e anos, a viver à conta do estado que acaba por pagar à empresa para trabalhar. Este é o país que temos, porque é a mentalidade que existe. O que não deixa de ser triste. Por isso não chegamos a lado nenhum. Não devemos investir nas empresas mas na mudança de mentalidade dos patrões. Devemos ensiná-los a ser empresários e não patrões. Esta diferença entre patrões e empresários era, aqui há algum tempo atrás, feita por alguém do sector. Para mim esta distinção não me diz muito. O que me diz é a forma de actuar dos mesmos. O que me irrita solenemente, é que estes nunca são responsabilizados, são sempre ajudados. Todos acreditam nas suas histórias, quando, se alguém se desse ao trabalho de investigar o problema da empresa, veria que os desvios desta seriam consideráveis. Há mesmo micro-empresas que nem contabilidade devem ter. O lema ali é “chapa ganha, chapa gasta”, como diria o nosso povo. Se não conseguirmos mudar este tipo de mentalidade, não conseguiremos nunca vencer como país ou como povo. E, como sempre, há alguém que perde neste jogo: e os perdedores aqui são os empregados, os fornecedores e todos os colaboradores da empresa. Porque se todos se esforços vão no sentido de ajudar a empresa mas o patrão não liga a nada (nem mesmo às despesas) pouco ou nada há nada a fazer. Vamos colocar toda esta teoria numa pequena editora. Imaginemos que esta tem bons autores e que os livros se vendem e que o dinheiro ali recebido é gasto sem qualquer tipo de controlo. É fácil perceber que a empresa dá prejuízo. Se juntarmos a isto os esforços dos autores que nos lançamentos e nas apresentações acabam por vender bastantes livros para ajudar a empresa a progredir e depois vêm a saber que o principal interessado no sucesso é aquele que gasta o dinheiro da mesma sem controlo, queixando-se depois das vendas. Ora, quando os autores acabam por descobrir que até vendem e esgotam até a primeira edição e são enganados com a crise e com o pretexto falso das vendas que não se realizam, é demasiado! As pessoas enganadas acabam por denunciar a empresa na pessoa do dono. Quem gosta de ser enganado? O nosso estado. Este tem um respeito cego pelos criadores de emprego, esquecendo-se que são precisamente estes que, indiferentes aos demais, para terem a vida que sonham, não olham a meios para manter um estilo de vida visivelmente superior às posses da empresa. Como a empresa não suporta tais desfalques há que procurar investimentos junto de particulares e/ou do estado. Como o gasto continua a ser superior ou igual aos ganhos, o investimento não vale de nada. Procura-se outra pessoa particular ou pública para novo investimento e assim por diante… Será que este país terá solução?

Cada pessoa é um caso e há bons patrões/empresários que merecem a admiração e o respeito dos empregados e demais pessoas mas também há aqueles que deixam ficar mal a classe. É como em todo o lado. Eu acredito nos primeiros. Enquanto houver pessoas como estes últimos o país, e o povo que nele vive, não podem contar com nada. Eu não sei para onde vai o dinheiro dos impostos, só espero que se olhe primeiro onde se vai investir. Mas como isto parece um mal geral, o próprio estado está sempre a receber dinheiro dos impostos e não tem dinheiro… em quem vamos acreditar? Ninguém. A história está sempre mal contada!



publicado por fatimanascimento às 17:49
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mapa mensal desde 7 de Junho de 2008
ip-location
mais sobre mim
contador
Free Web Counters
Free Counter
Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


posts recentes

O que é a poesia?

Monarquia versus repúblic...

Meninas mulheres

sociedade e desigualdade

“Vai abrir a porta, filha...

Verdade, jornalismo e… co...

Refugiados

Esquerda unida

Evolução

Eleições e pensamento

arquivos

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Agosto 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Devemos ser mesmo maus na...

A manifestação de Braga

links
leitores on line
online
URGENTE!
www.greenpeace.pt
sapo
blogs SAPO
subscrever feeds