mapa anual de remoinhos, desde 07 de Junho de 2008
ip-location
HELP TIBETE!
opiniões sobre tudo e sobre nada...
Quarta-feira, 4 de Maio de 2011
Ajuda

Há pessoas que ajudam e outras que não. Cada um tem o direito de optar por uma ou outra. Mas a questão não fica só por aqui. É mais profunda. Muito mais profunda do que aparentemente se possa pensar. Depende também do tipo de ajuda. Se se resumir a uma ajuda monetária não implica mais do que isso. Há aqui dois actos: o de dar e o de receber. É simples. Não há mais relação alguma entre a mão que se estende para receber e a que desce para dar. É tão simples. Fica toda a gente contente. A pessoa que deu, sente-se feliz por ser útil e a que recebeu, ainda que pouco, agradece, sabendo de antemão que o pouco repetido pode fazer o muito. É assim que pensa quem dá e é também assim que deve pensar quem recebe. E se toda a ajuda fosse assim tão simples? Mas não é. Aprendi algo na vida que gostaria de partilhar convosco: ajudar nem sempre é simples. Independentemente de envolver ou não terceiras pessoas, é preciso conhecer muito bem a pessoa que se quer auxiliar. E nem sempre é simples mais uma vez. Muitas vezes as pessoas não se deixam conhecer e outras vezes escapam-nos certas características carácter da pessoa que se quer ajudar. E isto é fundamental na resposta à oferta de ajuda. Se a pessoa que se quer favorecer está muito aflita, e não temos meios de ajudar, procuramos, na nossa boa fé, alguém honesto que o possa fazer por si. Daí por diante é só esperar. Mas, e se a resposta à pretendida ajuda não é aquela que esperamos? Vamos partir do princípio que não o fazemos por vaidade ou qualquer outro sentimento que muitas vezes leva as pessoas a terem as atitudes certas pelos motivos errados. Partamos de um princípio de se faz só com o objectivo de ajudar alguém que está a passar por dificuldades, momentâneas ou definitivas. Esperamos, no mínimo, que tudo corra tudo bem. E se assim não é? Algo na pessoa nos escapou. E a resposta a essa ajuda é o orgulho que coloca ponto final numa amizade? Que faz com que a pessoa a ser auxiliada se revolte e se descontrole ao ponto de começar aos gritos pela casa logo de manhã? E, para não terminar por aqui, o que o faz bater à porta da filha, logo de madrugada, tornando-a cúmplice de tal ajuda? O que faz com que a pessoa que tem realmente necessidade no presente a leve a negar violentamente a ajuda a ponto de deixar a pessoa pendurada na conversa? A resposta é simples: até para ajudarmos uma pessoa é preciso conhecê-la bem primeiro senão em vez de vermos a felicidade estampada no seu rosto vemos o rosto da ira desenhado na sua face. A vida é complicada! Não sei como se irá desenvolver esta situação, mas não espero nada de bom. Bem, fica a intenção que era boa e que poderia realmente ajudar. Paciência, há que respeitar a vontade da pessoa ainda que não concordemos com ela. Mas isso já está. O que mais me preocupa é a reacção da pessoa a partir daqui que não augura nada de bom em relação à pessoa que tentou ajudar.


tags: , ,

publicado por fatimanascimento às 09:27
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mapa mensal desde 7 de Junho de 2008
ip-location
mais sobre mim
contador
Free Web Counters
Free Counter
Agosto 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

sociedade e desigualdade

“Vai abrir a porta, filha...

Verdade, jornalismo e… co...

Refugiados

Esquerda unida

Evolução

Eleições e pensamento

Fiadores

Nova forma de trabalho es...

Combater a natureza com a...

arquivos

Agosto 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Devemos ser mesmo maus na...

A manifestação de Braga

links
leitores on line
online
URGENTE!
www.greenpeace.pt
sapo
blogs SAPO
subscrever feeds