mapa anual de remoinhos, desde 07 de Junho de 2008
ip-location
HELP TIBETE!
opiniões sobre tudo e sobre nada...
Sábado, 25 de Setembro de 2010
Agricultura e comércio externo

A actividade agrícola, ensinam-nos na escola, é francamente de deficitária. Não produzimos o suficiente para preencher as necessidades do país, pelo que temos de importar largas quantidades de produtos o que desequilibra a nossa balança comercial.

Há pouco tempo dizia a um amigo que me admirava com a extensão de terreno agrícola ocupado com a monocultura de produtos agrícolas que são já velhos conhecidos da história portuguesa. Falo de terreno arável ocupado com infindáveis vinhas, oliveiras e pinheiros inseridos numa paisagem nada habitual. Estranhei. Conversei com alguém que, para além da sua formação em História, está, de alguma forma, relacionado com a actividade primária. A resposta, ao que parece, tem a ver com a procura externa. Como há muita procura, investe-se na produção de determinado produto agrícola à procura do melhor lucro. Assim, como parece haver muita procura de azeite, por parte de certos países, começou-se a plantar oliveiras em todo espaço livre. A conversa fez-me pensar. Todo a produção tem de ter o seu escoamento certo, de forma a tornar rentável a actividade, agrícola ou não. Sempre defendi que um país deve ser auto-suficiente neste campo, isto é, deve produzir de forma a colmatar todas as necessidades existentes no país. Se for excedentário nalgum tipo de produção poderá escoá-lo para o estrangeiro. Agora, não entendo este tipo de agricultura que anda ao sabor da procura externa. Se há muita procura de um determinado produto investe-se incondicionalmente no mesmo?! E se esses países, que agora têm tanta necessidade desse produto, resolverem apostar na sua produção? O que acontece aos agricultores que tanto investiram em determinada especialidade agrícola? Não seria melhor fazer um planeamento, a nível nacional, de forma a perceber quem é que produz o quê de forma a ter-se de tudo e com tudo direccionado para determinado comprador, de forma a tornar a actividade agrícola um sector rentável e, desta forma, atractivo? Não se deveria apostar antes no comércio interno vendendo só os produtos excedentários ao estrangeiro? Com uma política destas não se acabaria, ao mesmo tempo, com os problemas da falta ou a pouca quantidade de certos produtos, a rentabilidade do sector e o equilíbrio da balança? Não seria melhor para o país? Então, o que impede que tal se faça? Mesmo com a velha mentalidade do emparcelamento e do minifúndio pode-se conseguir isso. Se as pessoas souberem onde e quando devem entregar os seus produtos e que recebem dinheiro em troca da quantidade apresentada dos mesmos, não se conseguiria esse número desejável de produção capaz de acabar com a dependência do exterior? No fundo, o pouco faz o muito…



publicado por fatimanascimento às 07:24
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mapa mensal desde 7 de Junho de 2008
ip-location
mais sobre mim
contador
Free Web Counters
Free Counter
Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Monarquia versus repúblic...

Meninas mulheres

sociedade e desigualdade

“Vai abrir a porta, filha...

Verdade, jornalismo e… co...

Refugiados

Esquerda unida

Evolução

Eleições e pensamento

Fiadores

arquivos

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Agosto 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Devemos ser mesmo maus na...

A manifestação de Braga

links
leitores on line
online
URGENTE!
www.greenpeace.pt
sapo
blogs SAPO
subscrever feeds