mapa anual de remoinhos, desde 07 de Junho de 2008
ip-location
HELP TIBETE!
opiniões sobre tudo e sobre nada...
Segunda-feira, 4 de Janeiro de 2010
Alguém compreende este tempo?!

O Inverno começou oficialmente no dia 21 de Dezembro, mas, estranhamente, a temperatura do ar não corresponde ao frio habitual. Mesmo o vento, embora por vezes, bem violento, nem frio é! Lembram-se da tempestade que se abateu sobre o país uma noite destas, com ventos muito fortes, capazes de causar grandes estragos? Tive de sair à rua, alertada pelo ruído das portadas que batiam violentamente contra a parede. Estranhei a temperatura do ar: morno?! Os dois casacos vestidos com que agasalhava de nada serviram. De facto, só atrapalharam. A chuva caía intensamente, capaz de derrubar o telhado acima das nossas cabeças. Só esta fazia lembrar o Inverno. Mas não forçosamente. A luz, na rua, desapareceu e apareceu como uma lanterna gritando apelos urgentes em código morse. (Aquele que consegue, para quem conhece, formar palavras com simples desenhos de pontos e traços luminosos ou auditivos.) À obscuridade sucedeu a escuridão. Lá fora, o vento uivava furioso. O som de objectos caídos pela força do ar agitado rompia o longo uivo do vento. A casa, encolhia-se debaixo da tempestade. Só o romper do dia trouxe a calma ambiental. De lá até aqui, o estado do tempo não se modificou. O ar continua morno. As pessoas mais cautelosas ainda se envolvem em casacos que a temperatura não justifica. Aqui, a único aspecto que não se encaixa no puzzle ambiental é a temperatura. A humidade parece ter ocupado o lugar do frio. A água escorre e acumula-se em todo o lado. Os buracos que deveriam escoar a água dentro das cidades, e que se encontram junto dos passeios, não conseguem esvaziar tanta água. A cada carro que passa levanta-se uma vaga de água. Os vidros das casas e dos carros embaciam-se mas não se consegue limpar por dentro. Só as escovas apagam a película enevoada colada ao pára-brisas. Por fora, gotas de água escorrem dos vidros como insectos apressados rumando em direcções desconhecidas. E o ar continua estranhamente morno! Só as terras altas parecem ter a possibilidade de viverem um Inverno frio. Lembro-me dos meus Invernos infantis. Frios e secos. Este ano, só tive oportunidade de apreciar um dia ou outro com estas características. A paisagem à minha volta desfilava coberta de um leve, branco manto. O termómetro marcava pouco mais de um ou dois graus. Ainda era Outono. Foi o único ar frio capaz de fazer justiça à estação que principiámos. Mas ainda estamos no início e muito estará ainda para vir. Só espero é que este balanço da temperatura, registado ultimamente pelos termómetros, desapareça e leve estas temperaturas desajustadas à época que atravessamos! Entretanto, vamos ficando atolados em água, e um pouco mais temos de comprar um barco para sairmos de casa! Se juntarmos a isto a má construção das casas, qualquer dia ficamos todos com um aspecto verde-azulado! Valham-nos os poucos dias de sol que têm vindo para nos ajudar a expulsar o excesso de humidade das nossas casas, ainda que frios!



publicado por fatimanascimento às 14:35
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mapa mensal desde 7 de Junho de 2008
ip-location
mais sobre mim
contador
Free Web Counters
Free Counter
Agosto 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

sociedade e desigualdade

“Vai abrir a porta, filha...

Verdade, jornalismo e… co...

Refugiados

Esquerda unida

Evolução

Eleições e pensamento

Fiadores

Nova forma de trabalho es...

Combater a natureza com a...

arquivos

Agosto 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Devemos ser mesmo maus na...

A manifestação de Braga

links
leitores on line
online
URGENTE!
www.greenpeace.pt
sapo
blogs SAPO
subscrever feeds