mapa anual de remoinhos, desde 07 de Junho de 2008
ip-location
HELP TIBETE!
opiniões sobre tudo e sobre nada...
Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009
O novo ensino profissional

Existem vários cursos profissionais que vêm substituir aqueles que haviam antes do vinte e cinco de Abril - os célebres cursos industrial e comercial… que eram escolhidos pelos alunos que não queriam seguir os estudos na universidade. Estes cursos preparavam bem os alunos para o mercado de trabalho de então e o sucesso dos mesmos nota-se no rosto daqueles que os frequentaram e gostaram. Estavam, ao que parece, bem estruturados. Não sei quem criou este sistema de ensino, mas teve sucesso, o que indica que satisfez a procura de então. Depois do vinte e cinco de Abril, estes cursos parecem ter sido abandonados em nome de uma política que se achava socialmente mais justa. As oficinas de algumas escolas industriais foram votadas ao abandono recheadas do equipamento necessário à preparação dos alunos para a vida activa. Agora, passados tantos anos parecemos estar a tentar recuperar aquele tipo de ensino para dar espaço àqueles alunos que não desejam frequentar a universidade e para entusiasmar aqueles a quem o ensino teórico nada diz. Mas para que estes cursos tenham o sucesso desejado, tem de se conhecer muito bem o perfil deste tipo de aluno e algumas questões terão de ser colocadas como ponto de partida. O que se pretende com o ensino na sua vertente profissional? Que alunos poderão ser incluídos nestas turmas? Que programas serão adequados a estes alunos e a estes cursos? Que perspectivas profissionais existem no actual mercado de trabalho? Este ensino dará uma preparação especializada ou só um conhecimento geral? Que profissionais serão os adequados para estarem à frente destes cursos? Que tipo de ensino-aprendizagem será o mais adequado a estes alunos? Que possibilidades financeiras terão as escolas para porem a funcionar um determinado curso? Estarão estes cursos adequados às expectativas dos alunos, isto é, sentir-se-ão realizados com a aprendizagem realizada/sentir-se-ão preparados para a aventura que é a vida profissional lá fora? Há por exemplo alunos que têm habilidade para desmontarem uma moto e conseguem montá-la sem problemas. Poderão estes alunos, sem dificuldade, encontrar um curso de mecânica capaz de aumentar os seus conhecimentos e cimentar outros já adquiridos por experiência própria? Partindo do princípio que as respostas a estas e outras questões são afirmativas, há, agora, que olhar à nossa volta. Estes alunos que se revoltam quando ainda integrados no ensino dito convencional por estudarem matérias que não lhes interessam nada, poderão sem prejuízo para as perspectivas dos mesmos, encontrar nesses cursos a realização pessoal que tanto ambicionam? Não estará a idade para o início da frequência destes muito acima da desejada? Há alguns alunos com registo de uma ou mais repetências em anos lectivos anteriores (e com mais uma em vista), que se sentem frustrados ao estudarem diariamente matérias que não vão ao encontro dos seus reais interesses, (daí o desinteresse aliado à indisciplina e à revolta) e que têm de ficar a marcar passo no mesmo ano de escolaridade até chegarem à idade da frequência dos cursos que, julgamos todos, irão ao encontro das suas ambições? Este será mais um factor a ponderar. O ideal, talvez estejamos ainda muito longe dele, seria encontrar um sistema de ensino onde todos os alunos se pudessem sentir realizados. Quando chegaremos lá?



publicado por fatimanascimento às 18:30
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mapa mensal desde 7 de Junho de 2008
ip-location
mais sobre mim
contador
Free Web Counters
Free Counter
Agosto 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

sociedade e desigualdade

“Vai abrir a porta, filha...

Verdade, jornalismo e… co...

Refugiados

Esquerda unida

Evolução

Eleições e pensamento

Fiadores

Nova forma de trabalho es...

Combater a natureza com a...

arquivos

Agosto 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Devemos ser mesmo maus na...

A manifestação de Braga

links
leitores on line
online
URGENTE!
www.greenpeace.pt
sapo
blogs SAPO
subscrever feeds