mapa anual de remoinhos, desde 07 de Junho de 2008
ip-location
HELP TIBETE!
opiniões sobre tudo e sobre nada...
Segunda-feira, 21 de Maio de 2007
Rebeldia
Nunca fui uma criança ou adolescente rebelde, mas tão pouco fui uma adolescente ou jovem conformada. Sempre que havia uma regra, eu tinha de perceber a razão de ser dessa regra e, então, eu cumpria-a sem problemas, se a achasse pertinente. Se, por acaso, me impunham uma regra e eu não percebia o motivo da existência dessa regra ou não ma conseguiam explicar, já era mais difícil aceitá-la e cumpri-la. Nunca fui pessoa de desafiar abertamente o sistema fazendo grande alarido com isso. Eu simplesmente não a cumpria... e era tudo! Para mim, rebeldia não é sinónimo de mau carácter ou de marginalidade, como muitos querem crer, mas trata-se simplesmente de uma outra perspectiva da vida e do mundo, embora haja excepções, como as há em tudo neste mundo. É precisamente esta perspectiva que se não deve perder... se alguma vez a tiveram! Ora, o que se passa comigo, e para fazer justiça ao que diz o meu signo, para mim, tudo quanto me rodeia pode, e deve, ser melhorado, até se atingir o melhor para todo o seu humano, e há tanto a fazer! Ainda hoje, eu sou assim! E graças a Deus, há inúmeras pessoas anónimas, que são como eu. O objectivo delas é o bem do próximo, para além do seu próprio. São estas as pessoas inteligentes, que declinaram os valores do mundo mundano que já estão implantados há, pelo menos dois milénios, na nossa sociedade e que são a fama, o dinheiro, posição social ... essas pessoas descobriram que a verdadeira felicidade reside na entrega aos outros, na partilha! E são assim sempre e em todo o lado e com todas as pessoas. É de pessoas destas que eu preciso na minha vida, uma vez que estou farta de egoísmos, falsidades, hipocrisias, ganâncias, perseguições, traições... como se a vida se resumisse a isto... mas falo das honestas, não daquelas que vestem a capa da caridade e da amizade! Ao contrário da maioria dos jovens que a partir de uma certa certa idade aceitam as regras sociais, aprendem-nas e jogam com elas (como outros antes deles fizeram!), acomodando-se e rendendo-se, deste modo, a elas e delas tirando o devido proveito próprio, outros mantêm o seu espírito crítico, com toda a serenidade, realizam o seu trabalho o melhor que sabem e podem, não se metem na vida de ninguém a não ser quando é preciso e com o único intuito de ajudar, são estas as pessoas que descobriram que o bem dos outros é o seu bem, e o mal dos outros, o seu mal, que tudo e todos vivem numa relação de dependência... são estas as pessoas capazes de fazer deste mundo um mundo melhor. O problema é que são poucas e, ainda por cima, discretas... pelo que passam despercebidas. Ainda bem para elas ou seriam mais um alvo da maldade dos outros. Hoje, ser bom é sinónimo de ser parvo... vejam este exemplo: uma pessoa empresta dinheiro a outra que se encontra numa situação difícil e o acordo é que essa pessoa devolva o dinheiro assim que puder pois todos temos momentos difíceis na vida... ora, essa pessoa nunca mais devolve tal quantia... queixa-se a pessoa que nunca mais vê o dinheiro e respondem as outras olhando-nos como se pertencêssemos a outro mundo: "Tu não sabes que não se pode emprestar dinheiro a ninguém? Tu és parva, desculpa que te diga!". Esta é a reacção normal da maioria das pessoas... são raras as que pensam e dizem o contrário. Até parece que quem procedeu mal foi a pessoa que emprestou! Os valores estão mesmo invertidos! Se rebeldia for sinónimo de visão inteligente do mundo, deixem os jovens ser rebeldes! E que essa rebeldia se transforme, com o tempo, em apaixonada defesa da vida e do ser humano! E que o ser humano não tenha medo de ser bom, mesmo que isso, pelo menos hoje em dia, seja interpretado por muita gente como estupidez ou ingenuidade.


publicado por fatimanascimento às 16:38
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mapa mensal desde 7 de Junho de 2008
ip-location
mais sobre mim
contador
Free Web Counters
Free Counter
Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Monarquia versus repúblic...

Meninas mulheres

sociedade e desigualdade

“Vai abrir a porta, filha...

Verdade, jornalismo e… co...

Refugiados

Esquerda unida

Evolução

Eleições e pensamento

Fiadores

arquivos

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Agosto 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Devemos ser mesmo maus na...

A manifestação de Braga

links
leitores on line
online
URGENTE!
www.greenpeace.pt
sapo
blogs SAPO
subscrever feeds