mapa anual de remoinhos, desde 07 de Junho de 2008
ip-location
HELP TIBETE!
opiniões sobre tudo e sobre nada...
Sexta-feira, 9 de Maio de 2008
Tradição

 

Um dia destes, regressava de Lisboa, quando encontrei uma senhora de idade, com uma vida extraordinária, que entabulava conversa com todos os que se sentaram à sua volta. O que é extraordinário, é a quantidade de conhecimentos que mostrava possuir. “Tem este problema?”, perguntava, “Beba chá de folha de…”. Parecia possuir um conhecimento extraordinário sobre as plantas e as suas propriedades medicinais, que ia tão longe quanto a sua memória lho permitia. Isso fez-me pensar na cultura popular e da importância na nossa identidade, enquanto povo, para além de todo um conhecimento que sobreviveu séculos e que, ainda hoje, ainda nos é útil. Antes, muita da nossa cultura popular, para não dizer quase toda, chegou até nós graças às conversas de lareira entre pais e filhos, netos e avós que, nas noites frias e chuvosas de Inverno ou ao luar, nas noites claras e mornas de verão, sentados à porta nas pequenas cadeiras de madeira, que se arrastavam para todo o lado. (Hoje em dia, os locais, consoante a movimentação e a confiança das pessoas, podem ser os mais variados, até o comboio!) Estes momentos eram fundamentais na transmissão desses conhecimentos e a principal razão pela sua resistência à natural corrosão do tempo e é só olharmos para os contos populares, lendas, cantigas, provérbios, anedotas, etc., que ainda hoje encantam a imaginação das nossas crianças, arrancadas a esses momentos e, de certa forma, desenraizadas da cultura popular, uma vez que a velocidade da vida actual não o permite. De toda a tradição popular, a que menos aprecio são as crendices que, para mim, se prendem a laços de mentira e de medo e que, graças à ciência, foram desmistificadas, concedendo às pessoas maior liberdade e confiança. Lembro-me, por exemplo, de algumas crendices referentes, por exemplo, ao período e à higiene pessoal da mulher ou as referentes às superstições e os consequentes e possíveis azares daí provenientes, que em nada contribuem para a felicidade do ser humano. Finalmente, gostaria de acrescentar que tradição não entra em choque com a inovação. Acredito mesmo que, e estou a pensar no caso concreto do artesanato, se ao que tradicionalmente se faz, se alguém se lembrar de juntar o desenho de uma flor típica do local a um bordado, na minha opinião, isso só iria valorizar o próprio artesanato local. Para mim, a tradição, na passagem dos séculos, tem sempre algo de inovador, mesmo que tal nos passe despercebido. Só assim a tradição tem razão de ser. Ela não pode ser um entrave à imaginação das pessoas, mas servir de base a algo um pouco mais arrojado do que se fez até ali. Depois, o próprio povo é de opinião que, quem conta um conto, acrescenta sempre um ponto… que tem a ver com a contribuição que cada um dá de si próprio, dentro daquilo que aprenderam.

 

Fátima Nascimento

 



publicado por fatimanascimento às 10:26
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mapa mensal desde 7 de Junho de 2008
ip-location
mais sobre mim
contador
Free Web Counters
Free Counter
Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Só anda descalço quem que...

"Bullies" /Predadores hum...

O que é a poesia?

Monarquia versus repúblic...

Meninas mulheres

sociedade e desigualdade

“Vai abrir a porta, filha...

Verdade, jornalismo e… co...

Refugiados

Esquerda unida

arquivos

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Agosto 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Devemos ser mesmo maus na...

A manifestação de Braga

links
leitores on line
online
URGENTE!
www.greenpeace.pt
sapo
blogs SAPO
subscrever feeds