mapa anual de remoinhos, desde 07 de Junho de 2008
ip-location
HELP TIBETE!
opiniões sobre tudo e sobre nada...
Terça-feira, 30 de Janeiro de 2007
Adopção: quem quer correr o risco?

É raro ouvir as notícias, pelas mais diversas razões, mas quando isso acontece, arrependo-me. É como se nada neste país funcionasse como deve ser… mas agora falo de algo que mexe imenso comigo e que são as crianças. Neste caso uma criança em particular que está a ser disputada por duas famílias: a adoptiva e a biológica, (o pai). Segundo o que entendi, esta criança existe devido à determinação da mãe biológica porque, pela vontade do pai, que não quis assumir a responsabilidade, ela provavelmente não existiria, ou passaria fome, pois, segundo a mãe biológica, ela não tinha dinheiro para comprar uma lata de leite para a criança (e nós, pais, sabemos o preço delas!). É então que resolve dar a criança para adopção, quando esta era ainda um bebé de tenra idade… a criança foi criada pelos pais adoptivos, como se se tratasse da sua própria filha e ela não conhece a existência de outros… é a eles que ela está habituada, é a eles que ela trata por pai e mãe, a família que ela conhece é a dos pais adoptivos, a escola e os amigos são os que ela conhece até agora. Tem, ao que parece, tudo o que necessita e que determina a felicidade de uma criança. De repente, o pai adoptivo, após umas provas ADN, (que foram determinantes no sentimento paternal que até então parece não ter existido!) resolve que quer ser pai e quer tomar conta da criança. Eu não sei o que diz a lei a respeito da adopção em geral, nem o que diz  respeito a este caso em particular, mas, para mim, que desconheço isso tudo, presumo que deve colocar em primeiro plano os interesses da criança, defendendo o que é melhor para ela. Não interessa o que os pais querem ou deixam de querer, ou as suas boas intenções… ora, uma coisa eu sei, eu não queria ser criança e estar nesta situação! Tenho o meu mundo alicerçado e, de repente, aparece alguém que o quer desmoronar… que vai querer ficar comigo, que me leva para uma outra localidade (para longe da família que conheço) me apresenta outra família com a nomenclatura que eu ligo a outras caras, uma nova casa, um novo quarto, uma escola com mais caras estranhas, … nem quero continuar! Agora, dizem-me os defensores do pai biológico: então ele não tem direito à filha? Sim, com certeza, mas de outra maneira… Ele tem direito à criança no sentido de ela saber da sua existência (assim como da existência da mãe biológica) e de a ver, quando a quiser visitar, e sempre que quiser… mas não tem o direito de a arrancar à família que a criou e ama como se fosse dela, não é bom para ninguém… Que direitos mais têm os pais biológicos sobre os adoptivos? Qual é a diferença entre eles? Ou a lei faz essa diferença? Pais são aqueles que amam, respeitam, educam, … e protegem a criança. Eu, se tivesse uma filha adoptada e soubesse que ela estava bem, só estaria agradecida à família que contribuíra para esse bem-estar físico, psicológico e psíquico… Nunca a entregaria ao pai biológico! Mas, claro, esta é só a minha humilde opinião! Agora, eu coloco uma questão: depois desta situação, e de outras semelhantes, quem quer arriscar uma adopção?



publicado por fatimanascimento às 13:49
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mapa mensal desde 7 de Junho de 2008
ip-location
mais sobre mim
contador
Free Web Counters
Free Counter
Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Só anda descalço quem que...

"Bullies" /Predadores hum...

O que é a poesia?

Monarquia versus repúblic...

Meninas mulheres

sociedade e desigualdade

“Vai abrir a porta, filha...

Verdade, jornalismo e… co...

Refugiados

Esquerda unida

arquivos

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Agosto 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Devemos ser mesmo maus na...

A manifestação de Braga

links
leitores on line
online
URGENTE!
www.greenpeace.pt
sapo
blogs SAPO
subscrever feeds