mapa anual de remoinhos, desde 07 de Junho de 2008
ip-location
HELP TIBETE!
opiniões sobre tudo e sobre nada...
Terça-feira, 9 de Abril de 2013
Segurança social vs seguradoras

A Segurança Social só poderá terminar quando se erradicar de um país a pobreza. Na crise que atravessamos, e com o desemprego que tende a piorar, o problema da saúde agudiza-se: taxas moderadoras, pagamento de exames realizados, medicamentos… de outro lado há salários a diminuírem, impostos a aumentarem, preços de bens essenciais a seguirem o exemplo do fisco… o panorama não é nada famoso. As pessoas eleitas pelo povo e que deveriam servi-lo são precisamente os que o exploram a favor de interesses alheios. Socialmente, estamos de rastos e o cenário vai piorar com medidas medíocres que nada resolvem. Ainda assim, recebo, na minha caixa de correio eletrónica, convites para cartões de saúde que, em tudo, me levam a crer que servem para afastar as pessoas da Segurança Social a que têm direito pelos descontos realizados para ela, pelo menos enquanto trabalharam. (A propósito, já ouviram falar do buraco financeiro encontrado nela quando descontamos mensalmente sem falta?) Se assim for, estamos a ser “espertos”. Estamos a imitar um país que toda a gente gosta de admirar, naquilo que mais o assemelha a um país do terceiro mundo: a falta de segurança na saúde. Alguns presidentes, dando-se conta da necessidade dos mais pobres, tentaram implementar um sistema parecido ao da nossa Segurança Social. Nunca percebi se conseguiram lutar contra a má vontade dos grandes interesses financeiros. Um dos filmes que tive oportunidade de ver dava conta disso mesmo: os mais pobres eram assistidos em ambulatórios onde técnicos de saúde trabalham gratuitamente para os mais pobres. Isto não lembra um país de terceiro mundo?

Com a crise que atravessamos, se já havia pouco dinheiro, agora os cinco euros mensais pedidos pela seguradora são impensáveis. Nem as consultas de especialidade estão acessíveis. Só se houver no hospital, e para quem possa pagar os imensos vinte euros de taxa moderadora, com tudo o que vem a seguir ainda por cima. Aqui, começa o desespero aliado à automedicação. E se algo corre mal, tenta-se sempre culpar o lado errado, nunca o governo que tomou as medidas responsáveis pelas medidas desesperadas. Os culpados são sempre os mais diretamente envolvidos. A inteligência, quando não a há, tem de se ficar pela esperteza.

Talvez devêssemos deslocar os nossos olhos para outros exemplos que poderão tornar mais credíveis e bem vistos enquanto país. Há países onde a saúde é paga pelos pacientes mas os salários destes dão para cobrir esses gastos e para mais. Não é como aqui. Há uma política inteligente, com objetivos. Não é como aqui onde se limitam a tapar buracos para abrir outros iguais ou ainda maiores. Se temos de imitar, por que não imitar os melhores? Cada pessoa imita a política que melhor reflete a sua maneira de encarar o mundo. Neste momento, acho tudo muito assustador. Lembramos mais um país africano do que europeu… e a culpa também é do povo que vota em pessoas cuja maneira de pensar em nada defende os seus interesses! Também não sei se há alternativas credíveis. Mas como diz o título de um livro de artigos (penso eu) do Miguel Sousa Tavares “A história não acaba assim”. Eu espero bem que não…



publicado por fatimanascimento às 17:44
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mapa mensal desde 7 de Junho de 2008
ip-location
mais sobre mim
contador
Free Web Counters
Free Counter
Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


posts recentes

O que é a poesia?

Monarquia versus repúblic...

Meninas mulheres

sociedade e desigualdade

“Vai abrir a porta, filha...

Verdade, jornalismo e… co...

Refugiados

Esquerda unida

Evolução

Eleições e pensamento

arquivos

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Agosto 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Devemos ser mesmo maus na...

A manifestação de Braga

links
leitores on line
online
URGENTE!
www.greenpeace.pt
sapo
blogs SAPO
subscrever feeds