mapa anual de remoinhos, desde 07 de Junho de 2008
ip-location
HELP TIBETE!
opiniões sobre tudo e sobre nada...
Quarta-feira, 6 de Março de 2013
Espírio tribal

Um autor romano disse uma vez, sobre a parte mais ocidental do continente europeu, que os autóctones “não se governavam nem se deixavam governar”.

Depois de milhares de anos, olhamos para nós e percebemos que não evoluímos muito, neste aspeto. Para além dos problemas económicos em que o país se vê afundado ciclicamente, devido sobretudo à má gestão dos responsáveis governamentais com ou sem ajuda do contexto económico exterior. Temos de olhar para dentro e pensar seriamente nas notícias que vêm a público e que não deixam nada bem vistos a classe política (e não falo só dos governantes, toda ela). Se pensarmos também nas manifestações e nos cartazes apresentados, percebemos divisões (todos falam na primeira pessoa dos problemas) quando temos de nos concentrar no núcleo de problemas que mais nos afetam: a descriminação salarial e contributiva. Já tive mais do que uma oportunidade de dizer que não há trabalhos mais importantes do que outros. Todos são importantes. Mas a descriminação salarial insiste em dividir a população em duas classes: os de primeira e os de segunda. (Para Já não falar no eterno problema do desemprego). Quanto ao regime contributivo, os mais favorecidos salarialmente são os que menos contribuem numa desproporção incrível. Se aplicarmos este cenário a um regime de crise económica crítico, vemos estas diferenças injustas acentuarem-se desagradavelmente para aqueles que menos recebem e mais contribuem não só para pagar a crise e todos os erros alheios ao povo cometidos (antes, durante e depois do início dela) e, como dizia alguém, também para sustentar toda uma “aristocracia política” que se implantou no nosso país. Toda a gente sabe que a classe política enriquece. E vai-se sabendo como. E, para cúmulo, percebe-se que, apesar das certezas encontradas durante as investigações, não são punidos judicialmente como se um véu invisível os livrasse da cadeia. Todos conhecemos casos. Só alguns foram punidos e questiono-me como é que só alguns caíram na malha da justiça, quando outros continuam impunes, longe dos holofotes das notícias. Será por acaso?

Então, talvez devamos perceber o que é comum a todos e passar a exigir o mesmo. Só assim seremos ouvidos…. ou não? Pelo menos, psicologicamente falando, provoca mais respeito um povo que reclama a mesma coisa nas manifestações do que aquelas em que cada um fala dos seus problemas… Ou não será assim?



publicado por fatimanascimento às 18:24
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mapa mensal desde 7 de Junho de 2008
ip-location
mais sobre mim
contador
Free Web Counters
Free Counter
Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


posts recentes

O que é a poesia?

Monarquia versus repúblic...

Meninas mulheres

sociedade e desigualdade

“Vai abrir a porta, filha...

Verdade, jornalismo e… co...

Refugiados

Esquerda unida

Evolução

Eleições e pensamento

arquivos

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Agosto 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Devemos ser mesmo maus na...

A manifestação de Braga

links
leitores on line
online
URGENTE!
www.greenpeace.pt
sapo
blogs SAPO
subscrever feeds