mapa anual de remoinhos, desde 07 de Junho de 2008
ip-location
HELP TIBETE!
opiniões sobre tudo e sobre nada...
Sábado, 12 de Janeiro de 2013
Os efeitos visíveis da crise

Lembram-se certamente dos tempos sobre os quais se baixou o pano para entrarmos numa recessão económico-financeira sem precedentes no período pós 25 de Abril. Se antes tínhamos de esperar pelos dois subsídios para fazer face às despesas mais imponentes, agora nem isso temos.

Aconteceu comigo. Aconteceu há pouco tempo. Já há seis anos que não troco de lentes. A minha graduação é alta, o que torna, a nível financeiro, tudo mais complicado. Sofrer por falta de visão é um problema sem fim à vista, pelo menos, nos anos mais próximos. A compra dos aros não é o problema. Afinal, tenho os aros só precisaria mesmo de trocar de lentes. Mas, trocar de lentes tornou-se um luxo, principalmente com a minha graduação. Terei de esperar mais seis anos? Tudo parece indicar que sim. As lentes, destinadas ao estigmatismo e à miopia, ficariam na módica quantia de oitocentos e tais euros. Incomportável para quem está longe de casa, a pagar mais uma renda, imposto IMI (que todos sabemos que vai aumentar consideravelmente) e tudo o mais que está dentro das despesas de uma família. As pessoas da loja tentaram todas as situações possíveis para tornarem os óculos uma realidade. Impossível. Para já, é impressionante o preço das lentes quando não se trata de um luxo mas de uma necessidade. Numa época de crise, as lojas da especialidade parecem não terem dado conta da realidade dos funcionários públicos (dos que ganham pouco). Com os cortes anunciados no vencimento, terei, no mínimo, de esperar mais um ano. Entretanto, tenho um no letivo para ultrapassar. Preciso, para controlar os alunos (que até são simpáticos mas não deixam de ser adolescentes) de ver bem ao longe e ao perto. Mesmo com os óculos novos, o campo de visão fica sempre limitado, levando-nos a uma ajuda constante do pescoço, para o controlo necessário. Agora, nem uma coisa, nem outra. Terei de continuar a trabalhar lidando com esta limitação. Mas há soluções… assim haja boa vontade para o resolver. O governo é indiferente a estas questões. Dali, não se espera nada de bom. Então, como fazer? Talvez os produtores e as lojas não tenham de ganhar tudo. Talvez tenham de fazer ajustes para continuarem a vender sem serem prejudicadas. A não ser que continuem a vender com a minoria-maioria endinheirada que existe neste país. O que duvido. Então porque não começar, por exemplo, a suportarem metade do IVA das lentes? Em tempos de crise não se pode estar doente. E se pensarmos no que se passa na Grécia onde, por exemplo, as pessoas cancerosas que necessitam de cirurgia têm de andar desesperadamente a ver onde podem arranjar dinheiro ou as grávidas que, antes da entrada nos hospitais, têm de pagar uma média de oitocentos euros para serem assistidas… é aterrador para os portugueses que sempre se preocuparam com a saúde. Lembram-se da expressão “desde que haja saúde…” que sempre referem até aquando do anúncio dos votos para o ano que começa? Isso revela muito senão tudo…

                                                             


tags: ,

publicado por fatimanascimento às 14:07
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mapa mensal desde 7 de Junho de 2008
ip-location
mais sobre mim
contador
Free Web Counters
Free Counter
Agosto 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

sociedade e desigualdade

“Vai abrir a porta, filha...

Verdade, jornalismo e… co...

Refugiados

Esquerda unida

Evolução

Eleições e pensamento

Fiadores

Nova forma de trabalho es...

Combater a natureza com a...

arquivos

Agosto 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Devemos ser mesmo maus na...

A manifestação de Braga

links
leitores on line
online
URGENTE!
www.greenpeace.pt
sapo
blogs SAPO
subscrever feeds